Um espaço de discussão aberto aos associados e amigos do OBSC.
Terça-feira, 28 de Novembro de 2006
SENIORES - AD Portomosense 3 x OBSC 1

 Parque Jogos de Porto de Mós.

 Arbitro: João Capela

 Auxiliares: Manuel Santos e Nuno Mira. Equipa do CA da AF Lisboa.

 

PORTOMOSENSE 3

Sérgio; Pedro Órfão, Nelson, Zeca e Morgado; Hugo Almeida e Oziel; Albazini, Elton e Bruno Filipe; Quim – Quim.

Substituições: Aos 33m, Nelson por Marco Santos; 78m, Quim – Quim por Jakson.

Treinador: Paulo Vieira

 

OLIVEIRA DO BAIRRO 1

Mário Júlio; Paulo Costa, José Carlos, Paulinho  e Hugo Justiça; Jean, Tó Miguel e Carlos Miguel ; Alexis , Luís Barreto  e Leandro.

Substituições: Aos 35m, Jean por Dany; 52m, Leandro por Fábio; 58m, Hugo Justiça por Tojó.

 Treinador: António Flávio

 

Ao intervalo: 2-0

Marcadores: Oziel (23m), Tó Miguel (39m, p.b.), Carlos Miguel (67m, g.p.) e Jakson (87m).

Disciplina: cartão amarelo a Luís Barreto (26m), Paulo Costa (58m), Marco Santos (58m), Morgado (82m), Elton (83m), Tó Miguel (87m), Albazini (88m) e Jakson (89m).

 

Parados na estratégia

 

Há tardes assim. O Oliveira do Bairro que trazia consigo uma excelente aureola de resultados e exibições, baqueou sem apelo nem agravo na casa do último classificado, que ainda não tinha qualquer vitória.

Nada saiu bem à equipa. Foi o relvado, foi a forma aguerrida como o Portomosense se estendeu em campo, foram, acima de tudo, as bolas paradas. Os três golos nasceram assim, numa defesa que andou aos papéis. Flávio colocou toda a carne no assador, a equipa ainda reduziu, mas mesmo com superioridade no ataque, os bairradinos nunca souberam escolher os caminhos da baliza contrária, acabando de novo penalizados no final da partida.

 

Apatia e golo

 

Num relvado em muito mau estado, o jogo começou algo incaracterístico, com ambas as equipas à procura da melhor adaptação.

O Oliveira do Bairro, sendo uma equipa mais tecnicista, cedo foi notório que o relvado seria um dos seus principais inimigos, mostrando-se incapaz de explanar o seu futebol, jogar de pé para pé, quiçá construir uma jogada com princípio meio e fim.

Do outro lado, o Portomosense, mais lutador, fazendo da garra e determinação o seu ponto forte, adaptou-se melhor e com um futebol mais musculado, foi dando sinais de que era capaz de cometer uma gracinha.

Paulo Costa, de livre directo, ainda ameaçou, tal como Bruno Filipe que não chegou a um centro de Albazini, mas, a meio da etapa inicial, os locais ganharam um canto e chegaram ao golo. O canto foi marcado curto, a defesa ficou descompensada, mais ainda com o desvio de Oziel.

Com o golo, os locais ganharam novo ânimo. O Oliveira do Bairro, já com Dany em campo, bem tentou, mas o futebol imprevisível esbarrava sempre em algo. O que não aconteceu do outro lado, que na sequência de um livre, viram Tó Miguel marcar na própria baliza, onde Mário Júlio não fica isento de culpas.

 

Arrisca e perde

 

A ganhar por dois golos sem resposta, o Portomosense não entrou em grandes correrias. Esperou pelo adversário e apostou no contra-ataque, diga-se que bastante tímidos.

Por seu turno, o Oliveira do Bairro assumiu as despesas do jogo. Flávio colocou em campo mais dois homens de ataque, apostou em três defesas e correu riscos. Marco Santos esteve perto do terceiro golo, mas foram os Falcões que reduziram, por Carlos Miguel, de penalty, a castigar falta de Morgado sobre Dany.

Com pouco mais de 20 minutos para jogar pensou-se que o Oliveira do Bairro carregasse ainda mais no acelerador.

Na realidade fê-lo, mas sem a convicção de outros jogos. Ter muitos homens na frente de ataque, por vezes, não é sinónimo de maior qualidade, não é sinónimo de maior volume de jogo atacante, quando a bola não chega lá nas melhores condições. Foi o que aconteceu. A equipa retardou muito a bola a meio campo, e quando a colocou nas imediações da área, fê-lo sempre aos repelões sempre em chuveirinho, fácil para quem defendia com muitos homens.

O Portomosense defendia como podia, embora sem grande aflição, tendo ainda arte e engenho para fazer o terceiro golo, num lance em que José Carlos e Mário Júlio ficaram mal na fotografia.

A vitória, a primeira do Portomosense, é inteiramente justa, perante um adversário que esteve a milhas do que sabe e pode.

Boa arbitragem.

 

 

 

Discurso Directo

 

Paulo Vieira, treinador do Portomosense:

“Sofrido, mas merecido”

Na primeira parte fomos claramente superiores. O adversário não nos criou problemas e marcámos dois golos de bola parada.

No segundo tempo, o Oliveira do Bairro, como boa equipa que é, esteve muito forte. Reduziu, mas depois não teve grandes ocasiões de golo, porque defendemos bem. A vitória é sofrida, mas justa.

 

António Flávio, treinador do Oliveira do Bairro:

“Não o fizemos o suficiente”

Na primeira parte a equipa não existiu. Depois sofrer três golos de bola parada não há equipa que resista.

Na segunda parte aproximámo-nos um pouco do nosso nível, ainda reduzimos, mas mais um erro ditou a derrota. Não fizemos o suficiente para merecermos pontos.

 

A Figura – Alexis

 

Mais em jogo

 

Foi o municiador do ataque, aquele que organizou os lances pelos flancos, muito por força de alguns recursos técnicos que baralharam os defesas contrários. Foi o elemento que mais em jogo esteve, mas não teve seguidores. Saiu lesionado com suspeita de uma rotura muscular, e caso seja grave, será uma perda importante na estrutura de António Flávio.

       


publicado por obsc às 11:31
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Recreio sempre! a 28 de Novembro de 2006 às 19:15
Agora, começou a vossa saga até á 3 divisão...


Comentar post

Um pouco mais acerca do OBSC
pesquisar
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Iniciados – 2ª Divisão Sé...

Iniciados – 1ª Divisão Zo...

INFANTIS ”B” - OBSC – 11 ...

Iniciados – 2ª Divisão Sé...

Iniciados – 1ª Divisão Zo...

INFANTIS ”B” - OBSC – 11 ...

CAMPEONATO DISTRITAL DE J...

Juvenis - A.D. OVARENSE: ...

Iniciados – 2ª Divisão Sé...

INFANTIS “B” - ANADIA F.C...

arquivos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

links
Fazer olhinhos
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31