Um espaço de discussão aberto aos associados e amigos do OBSC.
Segunda-feira, 30 de Outubro de 2006
INICIADOS - OBSC 4 - RD Agueda 1

CAMPEONATO DISTRITAL DE INICIADOS

 

I DIVISÃO

 

SÉRIE: 3 ZONA SUL

 

O7 JORNADA (29/10/2006)

CAMPO: S. SEBASTIÃO EM OLIVEIRA DO BAIRRO

ÁRBITRO: SÉRGIO SILVA

AUXILIARES: MARCO PEREIRA E MIGUEL NUNES

 

O.B.S.C. – 4

R. D. ÁGUEDA - 1

 

OBSC: Melo, Marcelo (T. Carvalho, 60m), Oliveira, Germano, Ruben, Luís, D. Marques (Dany, 68m), Figueiró (Daniel Costa, 35m), Aranha, T. Jesus e Tomás.

TREINADORES: Daniel Sampaio e Abel.

 

R. D. ÁGUEDA: N. Ferreira, Daniel, N. Freitas, T. Oliveira, Olemsandr (D. Santos, 45m), Fernando, T. Ferreira (Diogo, 46m), Ricardo, D. Marques, J. Silva (T. Almeida, 35m) e Leonel.

TREINADOR: António Alves

 

            Ao Intervalo: 3 – 1

            Marcadores: José Silva (2m), Luís (6m), D. Marques (10m), Figueiró (34m) e Ruben (59m).

            Disciplina: Cartão amarelo a T. Oliveira (55m), Diogo Marques (68m) e Oliveira (69m).

 

            Em mais um derby, foi a equipa do Recreio a entrar melhor na partida, marcando logo aos 2m, depois de um desentendimento entre Melo e Oliveira, aliás a equipa da casa entrou muito nervosa no encontro e aos 5m já poderia estar a perder por 2 bolas a zero. O Oliveira do Bairro rapidamente se repôs e aos 6m faria o seu primeiro golo da manhã por intermédio de Luís num belo remate com o pé esquerdo. A partir daí e até ao intervalo só deu Oliveira do Bairro, que iria marcar por mais duas vezes por D. Marques (10m, canto directo) e Figueiró (34m).

            Na segunda parte, quando se esperava uma reacção da equipa forasteira à procura de anular a desvantagem, foi o Oliveira do Bairro que assumiu o jogo, criando inúmeras oportunidades de golo para dilatar a vantagem, conseguindo-o aos 59m por intermédio de Ruben num belo golpe de cabeça, a deixar o g.r. do Recreio sem reacção.

 

            Resultado justo, num jogo bem disputado e onde o Oliveira do Bairro mandou.

 

           

                                                                                                Rafael Coelho



publicado por obsc às 16:33
link do post | comentar | favorito

TAÇA DE PORTUGAL - OBSC - UD Oliveirense

O sorteio da terceira eliminatória da Taça de Portugal realizou-se hoje pelas 11H e ditou que a UD Oliveirense fosse o adversário do OBSC. Este jogo realiza-se no dia 11 de Novembro/2006(Sábado) pelas 15H no Estádio Municipal de Oliveira do Bairro.

 



publicado por obsc às 15:27
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

JUVENIS - OBSC - 6 vs MEALHADA - 1

OBSC - 6 vs MEALHADA - 1



OBSC: RICARDO; D. JOÃO; DANIEL; MÁRIO; CERCA; DUARTE; B. TAVARES(FLÁVIO
70´); B. VIEIRA; ALEXANDRE (MENDONÇA 50); GRAVATO; HELDER (XICO 40´).

SUPLENTES NÃO UTILIZADOS: LUIS MARTINS; C. PASCOAL; IVAN.



JOGO DE DUAS FACES.


A 1ª parte não foi bem concebida por parte dos Falcojuvenis. Cedo se
colocaram em vantagem, quando iam decorridos apenas 10´, B. Vieira
aproveitou da melhor maneira uma desatençaão do reduto defensivo do Mealhada
para fazer o 1º golo da partida. O mais dificil estava feito e esperava-se
que a equipa da casa colocasse em pratica todo o seu potencial suportado nos
principios de jogo para assim levar de vencida a sempre inconformado equipa
do Mealhada. Mas, foi o contrário , pois, seria o Mealhada a chegar à
igualdade após a cobrança de um livre, a bola embateu na barra após desvio
de Ricardo e tabelou em Daniel acabndo este por fazer auto-golos sem ter
qualquer responsabilidade. A partir deste momento a jovem equipa dos
Falcojuvenis nunca mais se encontrou, praticando um futebol sem principios e
tacticamente indisciplinada.
Após o intervalo com as alterações efectuadas a equipa ficou mais
equilibrada e, foi encostando a equipa do Mealhada à sua grande área fruto
da pressão exercida logo quando a equipa do Mealhada tentava organizar o seu
futebol.Fruta dessa pressão a equipa da casa iria beneficiar de um pontapé
de canto, tirando partido do mesmo iria chegar ao 2º golo por Xico num bom
golpe de cabeça. A partir daqui o Mealhada não mais funcionou como equipa,
tentando atrvés de rasgos individuais resolver os seus problemas. Quem
beneficiou foi a equipa dos Falcojuvenis que soube aproveitar o desnorte da
equipa visitante e através de jogadas de ataque rápido e contra ataque foi
aumentado o resultado com golos de Cerca, Mendonça (2) e Gravato.
Vitória justa da equipa dos Falcojuvenis mormente por aquilo que jogou na 2ª
parte.




publicado por obsc às 15:26
link do post | comentar | favorito

Séniores - Falcões mereciam mais.

 Estádio Municipal de Miranda do Corvo.

 

 Árbitro: Quitério Almeida

 Auxiliares: Luís Castainça e José Figueiredo. Equipa do CA da AF Lisboa.

 

MIRANDENSE 2

 

Gaby; Saul, Miguel Afonso, Luisão e Joel; Paulo Raquete, Cláudio, Litos e Tiago; Cristophe e Dias.

Substituições: Aos 58m, Dias por Marco Rosa; 74m, Tiago por Laranja.

Treinador: Nuno Raquete

 

OLIVEIRA DO BAIRRO 2

 

Mário Júlio; Paulo Costa, José Carlos, Paulinho e Hugo Justiça; Jean, Tó Miguel e Carlos Miguel; Alexis, Luís Barreto e Leandro.

Substituições: Aos 69m, Paulo Costa por Fábio; 69m, Jean por Tojó; 87m, Leandro por Gabriel.

Treinador: António Flávio

 

Ao intervalo: 2-1

Marcadores: Tiago (19m), Tó Miguel (35 e 72m) e Cristophe (43m).

Disciplina: cartão amarelo a Luisão (59m), Paulo Raquete (73 e 90+1m) e Carlos Miguel (74m). Vermelho, por acumulação, a Paulo Raquete (90+1m).

Num jogo onde o relvado foi o maior inimigo, o Oliveira do Bairro, perante um

adversário que esteve sempre ao seu alcance, dois brindes defensivos deram ao Mirandense um ponto imaculado e penalizou sobremaneira a equipa bairradina, que fez as despesas do jogo, jogou melhor, foi mais equipa, mas acabaria traído pelas premissas atrás relatadas.

Cedo deu para perceber que o relvado iria trair a equipa mais tecnicista, aquela que não conhecia as más condições do tapete verde.

Pode ser contranatura, mas, inicialmente, foi o Oliveira do Bairro que melhor se adaptou, dominando por completo os dez minutos iniciais.

Porém, foi também fácil perceber que algumas unidades, mais concretamente Jean e Luís Barreto, a tarde não era sua, penalizando uma equipa muito voluntariosa e com métodos simples, sabendo sempre aquilo que queria.

E no seu programa não estava o golo do Mirandense, que na primeira vez que desceu à área contrária, marcou. Tudo aconteceu num lance de contra-ataque, com Cristophe a servir Tiago, que perante a passividade de José Carlos, não teve dificuldade em bater Mário Júlio.

O Oliveira do Bairro continuava ao ataque, ao contrário dos locais, que apostaram num futebol lento e pausado, e no contra-ataque. Cristophe, por duas vezes, bem tentou, mas o défice atacante era bem visível.

E depois de tanto porfiar, Alexis, na direita, centrou e, Tó Miguel, de cabeça, ao segundo poste, dava alguma verdade ao jogo, que voltou a ser adulterado num lance em que Paulinho e Mário Júlio não ficaram isentos de culpas, sobretudo o central, onde a falta de comunicação foi visível, permitindo a Cristophe, com a baliza à mercê, dar nova vantagem aos homens do rio Dueça.

Na segunda parte, a perder, diga-se com tamanha injustiça, o Oliveira do Bairro continuou a mandar no jogo, um domínio bastante consentido pelo Mirandense, que desde muito cedo começou a defender o resultado.

Todavia, esse domínio não teve grande avalanche, dado que em certos capítulos faltou algum discernimento na escolha dos caminhos da baliza de Gaby.

António Flávio, astuto no banco, fez duas alterações em simultâneo, reforçando o meio campo e o ataque, apostando em três defesas.

Minutos depois, Leandro centrou para a área e, Tó Miguel, em mais uma entrada fulgurante, restabeleceu a igualdade, para gáudio dos muitos adeptos presentes.

Com mais de um quarto de hora para jogar e perante o claro encolhimento dos locais, pensou-se que o Oliveira do Bairro chegasse à vitória.

Com efeito, o Mirandense, a espaços, equilibrou a contenda, mas em período de descontos, Alexis, com excelente remate, permitiu a defesa da tarde a Gaby, remate que, a entrar dava clara justiça ao Oliveira do Bairro.

Boa arbitragem.
Crónica por Manuel Zappa.


publicado por obsc às 11:51
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006
Séniores - CA Mirandense - OBSC

Na 6ª jornada o OBSC desloca-se a Miranda do Corvo para defrontar a equipa local. Trata-se de mais uma difícil deslocação para os Falcões do Cértima, pois aliada à qualidade da equipa Mirandense, está a motivação extra conseguida com uma vitória em Touriz frente a um dos candidatos à subida de divisão. Sócios e simpatizantes do OBSC vamos dar apoio à nossa equipa deslocando-nos em massa a Miranda do Corvo.

  VS 



publicado por obsc às 12:56
link do post | comentar | favorito

Convocatória AFA - Selecção Sub-18

A convocatória para a selecção Sub-18 da Associação de Futebol de Aveiro saiu hoje e conta com a presença de 1 atleta junior do OBSC, que é Diogo Domingues.



publicado por obsc às 11:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006
Sorteio da 3ª Eliminatória da Taça de Portugal.

O sorteio da terceira eliminatória da Taça de Portugal realiza-se na segunda-feira, dia 30 de Outubro, pelas 11h00, no Auditório Manuel Quaresma da Sede da Federação Portuguesa de Futebol. Nesta eliminatória já entram as equipas da II Liga.



publicado por obsc às 15:46
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Outubro de 2006
Iniciados 1 ª Divisão - Sanjoanense 2 - OBSC 0
CAMPEONATO DISTRITAL DE INICIADOS
 
I DIVISÃO
 
SÉRIE: 3 ZONA SUL
 
O6 JORNADA (22/10/2006)
CAMPO: CENTRO DE FORMAÇÃO DESPORTIVA DA ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA SANJOANENSE
ÁRBITRO: ILIDIO MATOS
AUXILIARES: JOSÉ ALVES E NETO TAVARES
 
A.D. SANJOANENSE - 2
O.B.S.C. - 0
 
A. D. SANJOANENSE: Diogo Alves, Ferreira, Hélder Silva (João Almeida, 56m), António Melo, Paulo Santos, Nuno Miguel (cap.), Leonardo ( Rui Nunes, 35m), Ivo, Pedro Costa (José Rebelo, 35m), Pedro Barros, e Alexandre Pardal ( André Guerra, 56m).
TREINADOR: César Silva
 
OBSC: Melo, Marcelo Gonçalves (cap.), Oliveira, Germano, Ruben, Luís (Tiago Carvalho, 55m), Diogo Marques, Figueiró, André Aranha, Tiago Jesus (Daniel, 43m) e Tomás.
TREINADOR: Daniel Sampaio e Abel.
 
            Ao Intervalo: 0 – 0
            Marcadores: Alexandre Pardal (67m) e Pedro Barros (70+3m).
            Disciplina: Cartão amarelo a Diogo Marques (22m) e Diogo Alves (31m).
 
            Jogo bastante competitivo, com a equipa da A. D. Sanjoanense a entrar melhor na partida e a criar dois lances bastante perigosos para a baliza de Melo, por intermédio de Pedro Barros. O O.B.S.C. equilibrou a partida e até aos 20 minutos criou 3 belas ocasiões para inaugurar o marcador, incluindo uma bola ao poste por intermédio de Figueiró. Até ao intervalo assistiu-se a um jogo de toada e resposta, a destacar aos 31m um lance que o guarda - redes da equipa da casa poderia ter sido admoestado com o cartão vermelho e apenas viu o amarelo, quando Tiago Jesus seguia isolado para a baliza, já sem oposição e este derruba-o sem apelo nem agravo.
            Na segunda parte o jogo manteve a mesma toada, com ambas as equipas a criarem perigo. A 3 minutos do fim quando já ninguém esperava, a equipa da casa inaugura o marcador por intermédio de Alexandre Pardal, numa falha da defesa do O.B.S.C. Os jogadores do Oliveira do Bairro não baixaram os braços e ainda tentaram sair de S. João da Madeira com pelo menos um ponto, mas foi novamente a equipa da casa a fazer o segundo golo numa joga de contra-ataque por intermédio daquele que foi sem dúvida o melhor jogador em campo, Pedro Barros.
 
            Resultado mais justo seria o empate, face ao número de oportunidades criadas pelos jogadores do OBSC, que lutaram até ao fim por um resultado diferente. Bom jogo de futebol, numa manhã fria e chuvosa..

                                                                                                Rafael Coelho



publicado por obsc às 18:35
link do post | comentar | favorito

Juniores - OBSC - Pampilhosa: 3-0 - SUPREMACIA TOTAL
Campo S. Sebastião

OBSC x Pampilhosa - Resultado Final: 3-0

Ao intervalo: 1-0

Alinhámos com: Flávio, Zé, Campos, Leandro e Albertino; Yala, Tiago Pinto, Alexandre e Diogo Domingues; Cruz e Barros.

Golos: Diogo Domingues, Simões e Cruz.

Substituições: Aos entrou Simões para o lugar de Barros; aos entrou Peña para o lugar de Diogo Domingues e aos entrou Rilhas para o lugar de Tiago Pinto.

Na teoria antevia-se um jogo difícil, na medida em que estavam em presença o primeiro classificado, o OBSC, e um dos segundos classificados, o Pampilhosa. Porém, na prática, tudo se tornou fácil, muito por culpa da atitude imposta pelo OBSC desde o início da partida. Com efeito, a equipa da casa, através de um futebol feito de processos simples, jogando a toda a largura do campo, com uma defesa subida no terreno, um meio campo que utilizou o "pressing" para retirar espaço ao adversário, e um ataque móvel, que de posse da bola usou a velocidade na tentativa de provocar desiquilibrios no último reduto dos ferroviários, cedo ganhou clara supremacia e o domínio total do jogo.O Pampilhosa não encontrou na sua estrutura soluções para travar o ímpeto atacante dos jovens falcões, e aos 9 minutos na sequência de um livre directo, Alexandre enviou a bola ao poste esquerdo da baliza de Vitor, e na recarga, Leandro, a escassos centímetros da linha fatal, falhou de forma incrível o golo. Com o passar dos minutos o caudal ofensivo do OBSC ganhou contornos de autêntico sufoco. O jogo passou a ser de sentido único, tal a avalanche atacante da equipa da casa. O golo era uma questão de tempo e, com um colectivo que nunca se desagregou, acabou por surgir num lance individual, diga-se de passagem, um primor técnico, por Diogo, sendo um prémio justo para a melhor equipa em campo. Até final da primeira parte, o OBSC continuou a mandar no jogo, enquanto o Pampilhosa reagia como podia, tentando de quando em vez o contra-ataque. Num desses lances, Diogo proporcionou a defesa da tarde a Flávio, com excelente palmada para canto. No início da segunda parte, o Pampilhosa, fruto de outra atitude, foi capaz de equilibrar o rumo dos acontecimentos, o que aconteceu mais ou menos até aos primeiros vinte minutos. No entanto incapaz de criar perigo. O treinador do OBSC mexeu na equipa, e imediatamente assumiu de novo as cordenadas do jogo, e, num lance de contra-ataque, Simões, recém-entrado, dava expressão não só ao marcador, mas também, ao melhor futebol e à única equipa que procurou a vitória. O Pampilhosa, na etapa complementar, não foi capaz de criar perigo. Ao invés, mesmo com uma vantagem com alguma margem de segurança, o OBSC nunca tirou o pé do acelerador e, perto do final da contenda, Cruz marcava o terceiro golo que, de certa forma, se coaduna melhor ao futebol praticado pelo OBSC.

Arbitragem regular.

Crónica elaborada por Manuel Zappa.




publicado por obsc às 16:41
link do post | comentar | favorito

Notícias dos seniores

Boletim clínico


O departamento médico do OBSC teve boas notícias no passado fim de semana ao conseguir a recuperação de dois atletas importantes para a manobra da equipa (Paulo Costa e Justiça).
Apesar deste "desanuviar" de lesões o mesmo departamento continua a braços com a lesão de Dani (traumatismo no gémeo esquerdo), com a paragem de Vitinha, 4 semanas, (fractura de uma costela) e Rui Pataco, 6 meses, (rotura do ligamento cruzado).
O Rui Pataco vai ser operado na próxima sexta-feira desejamos rápidas melhoras. Um abraço de todo o plantel e de todos os sócios e simpatizantes do OBSC. Força Rui.

Destaque da Jornada


Luís Barreto culminou a sua excelente actuação com um golo de belo efeito.
Fábio Parreira está em grande, depois de uma assistência e um golo em Avanca, voltou a ser decisivo na vitória do OBSC ao efectuar mais uma excelente assistência para o golo de Luís Barreto.
Toda a equipa pela excelente qualidade de futebol e pela capacidade de luta demonstrada

Semana de trabalho


A equipa do OBSC, como é habito, tem agendados 5 treinos semanais, efectuando o seu descanso à terça-feira.
 

Próxima Jornada


Na 6ª jornada o OBSC desloca-se a Miranda do Corvo para defrontar a equipa local. Trata-se de mais uma difícil deslocação para os Falcões do Cértima, pois aliada à qualidade da equipa Mirandense, está a motivação extra conseguida com uma vitória em Touriz frente a um dos candidatos à subida de divisão. Sócios e simpatizantes do OBSC vamos dar apoio à nossa equipa deslocando-nos em massa a Miranda do Corvo.



publicado por obsc às 11:07
link do post | comentar | favorito

Um pouco mais acerca do OBSC
pesquisar
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Iniciados – 2ª Divisão Sé...

Iniciados – 1ª Divisão Zo...

INFANTIS ”B” - OBSC – 11 ...

Iniciados – 2ª Divisão Sé...

Iniciados – 1ª Divisão Zo...

INFANTIS ”B” - OBSC – 11 ...

CAMPEONATO DISTRITAL DE J...

Juvenis - A.D. OVARENSE: ...

Iniciados – 2ª Divisão Sé...

INFANTIS “B” - ANADIA F.C...

arquivos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Dezembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

links
Fazer olhinhos
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31